Por que investir no México? Destino estratégico

22-10-2020

Há três décadas, o México embarcou em um caminho para uma maior abertura econômica, enfatizando a liberalização do comércio internacional e a atração de fluxos de investimento. Durante esse período, foram assinados acordos de livre comércio com algumas das economias mais importantes do mundo. Também foi alcançado um marco macroeconômico consistente, sólido e estável, que deu certeza às decisões de investimento das empresas nacionais e estrangeiras.

Hoje o país tem um ambiente comercial atraente, segurança jurídica, uma das maiores redes de acordos de livre comércio do mundo, setores econômicos com amplo desenvolvimento e um perfil de custos altamente competitivo. Além disso, houve avanços importantes em matéria de infra-estrutura - que estão tornando o México uma plataforma logística de classe mundial - e desregulamentação, o que facilita cada vez mais a operação de negócios no país.

Organização política e administrativa do México

O México é uma república representativa, democrática e federal, localizada na América do Norte, composta por 32 estados. Existem três níveis ou esferas de governo no país: municipal, estadual e federal.

O governo federal e os governos estaduais estão organizados nos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário. O Executivo Federal é representado pelo Presidente da República - eleito a cada seis anos - e, de forma auxiliar, pelos Secretários de Estado. O Poder Legislativo Federal reside no Congresso da União, dividido no Senado e na Câmara dos Deputados, que são renovados a cada seis e três anos, respectivamente. O Poder Judiciário Federal é investido na Suprema Corte de Justiça da Nação - composta por onze ministros propostos pelo Executivo e eleitos pelo Senado - e em um grupo de tribunais inferiores e especializados.

Perspectivas econômicas no México

Principais indicadores macroeconômicos

Produto Interno Bruto (PIB)

Devido a seu tamanho, a economia mexicana está entre as quinze maiores economias do mundo e desfruta de uma reconhecida força e crescimento sustentado.

Produto Interno Bruto per capita

Um exemplo da força da economia mexicana é seu PIB per capita calculado com base na paridade do poder de compra, que mostra uma tendência de crescimento que torna o país um destino altamente atraente.

Inflação

A política monetária do México permitiu que ele atingisse níveis de inflação estáveis e significativamente baixos. Segundo estimativas do Fundo Monetário Internacional (FMI), entre 2016 e 2021, a variação dos preços ao consumidor será próxima de 3%.

Exportações

De acordo com dados do Banco do México (Banxico), as exportações de mercadorias do México totalizaram 380,6 bilhões de dólares, o equivalente a 33,3% do PIB do país. Com base nas estimativas do FMI, as exportações mexicanas de bens e serviços deverão manter um crescimento sustentado nos próximos anos.

Taxa de desemprego

Espera-se que nos próximos anos o emprego formal mantenha uma tendência de crescimento, enquanto a taxa de desemprego cairá para níveis abaixo de 4%.

A taxa de câmbio

Desde 1996, o México tem mantido uma política cambial flexível que é impulsionada exclusivamente pelas forças do mercado.

Investimento Direto Estrangeiro

Segundo dados do Ministério da Economia (SE), o México recebeu 32 bilhões de dólares de Investimento Direto Estrangeiro (IED); a maior parte dessa quantia foi destinada à indústria manufatureira.

Mercado Interno

Consumo

O México é um mercado atraente. Com base em dados do FMI e do IHS, estima-se que o consumo total do mercado interno representará mais de 75% do PIB.

População

O INEGI estima que o mercado mexicano era composto por 121,5 milhões de consumidores potenciais. De acordo com o Conselho Nacional de População (CONAPO), a idade média da população mexicana é de 30,1 anos. De acordo com os números do INEGI, a População Economicamente Ativa (EAP) no México era de 53,8 milhões de pessoas, das quais 49,8 milhões estavam empregadas.

Força de Trabalho

Bônus demográfico

O México tem um bônus demográfico que, segundo as projeções do CONAPO, será mantido durante as próximas duas décadas.

Estrutura demográfica

A população em idade de trabalho representa 66% da população total do país. Estima-se que nas próximas duas décadas a população em idade de trabalho no México será de mais de 80 milhões de pessoas - mais de 60% da população total.

Talento

De acordo com a Associação Nacional de Universidades e Instituições de Ensino Superior (ANUIES), mais de 115.000 estudantes de engenharia, manufatura e construção se formam a cada ano no México.

Competitividade

Posicionamento internacional

Fórum Econômico Mundial

O México foi classificado em 51º lugar entre 138 países no Relatório de Competitividade Global do Fórum Econômico Mundial (WEF), que classificou o país em 51º lugar no pilar de ambiente macroeconômico (que considera cinco variáveis: finanças públicas, taxa de poupança nacional, inflação, dívida pública e classificação de crédito).

Fundo Monetário Internacional

De acordo com o Fundo Monetário Internacional (FMI), o México não tem problemas de solvência; a dívida pública do país como porcentagem do PIB é de 54%, muito abaixo da de países como Índia, Brasil, Espanha e Estados Unidos. Da mesma forma, o saldo do governo é administrado de forma responsável, apresenta um leve déficit em relação ao tamanho da economia do país e tem um desempenho melhor que países como o Brasil e a Índia.

Desempenho competitivo da taxa de câmbio

O desempenho cambial do país abre novas oportunidades de negócios a curto e médio prazo para empresas que consideram o México como uma alternativa para estabelecer uma base de operação e exportação, e que buscam aumentar sua lucratividade e posicionar melhor seus produtos nos mercados internacionais. Estima-se que nos próximos anos o México terá um melhor desempenho cambial do que o Brasil e a China nos mercados de câmbio dos Estados Unidos, Europa e Japão.

Banco Mundial

Os procedimentos e o tempo necessários para abrir e fechar um negócio, assim como os procedimentos e o tempo necessário para obter licenças de construção, são fatores críticos para o sucesso dos negócios internacionais. De acordo com o relatório do Banco Mundial (BM) Doing Business, no México são necessários apenas 8 procedimentos e 8,4 dias para abrir um negócio, enquanto que para obter uma licença de construção são necessários 13 procedimentos e 86,4 dias. Estes indicadores colocam o México em melhor posição do que países como Brasil, Rússia, Índia e China.

Além disso, no México, os credores levam apenas 1,8 anos para recuperar seus créditos, com uma taxa de recuperação de 68,9 centavos de dólar investido. Estes indicadores são significativamente melhores do que os registrados em países como Brasil, Rússia, Índia e Chile, entre outros.

Entre os fatores que têm impacto nos custos operacionais e, portanto, na rentabilidade das empresas, estão a taxa de impostos e o número de pagamentos de impostos que devem ser feitos anualmente (o que tem um efeito nos custos administrativos). No México, a alíquota do imposto corporativo é menor do que a aplicada na Índia, China e Brasil. Com relação ao número de impostos a serem cobertos em um ano, apenas seis tipos de impostos devem ser pagos no México, o que coloca o país em uma posição melhor do que países como Rússia, Brasil e Índia.

No México, apenas 20 horas são necessárias para realizar os procedimentos necessários para exportar, enquanto apenas 44 horas são necessárias para importar mercadorias para o país. Estes cálculos incluem o tempo para a obtenção, preparação e apresentação de documentos durante a manipulação portuária ou fronteiriça, desembaraço aduaneiro e procedimentos de inspeção.

Salários e custos de fabricação

O México oferece importantes economias em custos de mão-de-obra em comparação com outras alternativas de investimento na América, Europa e Ásia. Além disso, de acordo com o estudo da KPMG Alternativas Competitivas, que compara 100 cidades em 10 países, os custos de fabricação no país estão 22,5% abaixo da linha de base dos EUA.

Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento

No relatório do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), o México ocupava a 71ª posição no índice de desenvolvimento humano entre 187 países.

Capital humano e talento

De acordo com dados da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO) e ANUIES, no México há 26% mais graduados per capita de carreiras relacionadas com engenharia, fabricação e construção do que nos Estados Unidos.

Localização geográfica

Fronteiras

A fronteira entre o México e os Estados Unidos tem mais de 3.000 quilômetros (km) de comprimento. Ao sul, o país compartilha uma fronteira de 960 km com a Guatemala e 251 km com Belize. Durante o ano, 5,5 milhões de veículos de carga e 74,2 milhões de automóveis atravessaram 54 portos fronteiriços entre o México e os Estados Unidos. Na fronteira sul, o México tem oito passagens formais de fronteira com a Guatemala e uma com Belize.

Tempos de viagem

Graças à proximidade do México com alguns dos principais centros consumidores do mundo, as empresas que operam no país podem responder mais rapidamente às mudanças na demanda e reduzir seus custos de inventário.

Fusos Horários

No México, foram adotados três fusos horários: Hora do Pacífico (UTC-8), Hora das Montanhas (UTC-7) e Hora Central (UTC-6).

Infra-estrutura

O México tem excelentes canais de comunicação. A extensa rede rodoviária do país e seu sistema ferroviário o comunicam internamente de leste a oeste, conectando os portos do Golfo do México e do Caribe com os do Oceano Pacífico, e de norte a sul, formando conexões entre as fronteiras com os Estados Unidos e com a Guatemala e Belize. Além disso, o país possui vários terminais de distribuição interior conectados aos principais portos marítimos, o que permite a redução de custos e agiliza a entrada e saída de mercadorias.

76 aeroportos (63 dos quais internacionais)

117 portos marítimos (49 portos costeiros e 68 portos de alto mar)

27.000 quilômetros de trilhos ferroviários

Mais de 370.000 quilômetros de estradas

No pilar Infraestrutura do Relatório de Competitividade Global do WEF, o México ficou em 57º lugar entre 138 países, uma posição melhor do que países como Brasil e Índia. De acordo com a Agência Central de Inteligência dos Estados Unidos (CIA), o México está entre os 20 países mais bem posicionados do mundo em termos de infraestrutura e telecomunicações.

Acordos internacionais

Acordos de Livre Comércio

O México assinou acordos de livre comércio (TLC) e acordos comerciais com 46 nações, o que o torna um dos países mais abertos ao comércio internacional, com acesso preferencial a mais de um bilhão de consumidores potenciais que representam mais de 60% do PIB mundial.

Complementação Econômica e Acordos de Escopo Parcial

O México assinou seis Acordos de Complementação Econômica (ECA) e dois Acordos de Escopo Parcial (PSA), que complementam e fortalecem sua rede de acordos comerciais.

Acordos para a Promoção e Proteção Recíproca de Investimentos

Os Acordos para a Promoção e Proteção Recíproca de Investimentos (APPRI) proporcionam segurança jurídica aos investidores mexicanos e estrangeiros e fortalecem a proteção dos investimentos estrangeiros no México, bem como os investimentos mexicanos no exterior. Em geral, as APPRIs cobrem as seguintes áreas: definição de investimento, escopo de aplicação, promoção e admissão, tratamento de investimentos, expropriação, transferências e resolução de disputas investidor-estado e estatal. O México assinou 30 acordos desta natureza com 31 países.

Além disso, alguns dos acordos comerciais assinados pelo México - como os TLCs com os Estados Unidos e Canadá, Chile, Colômbia e Japão, entre outros - incluem um capítulo de investimento semelhante a uma APPRI.

Acordos para evitar a dupla tributação

Através da assinatura de acordos para evitar a dupla tributação, procura-se evitar que os participantes do mercado mexicano sejam tributados por duas ou mais jurisdições fiscais para impostos de natureza comparável e no mesmo período.

Participação em organizações e fóruns multilaterais e regionais

O México participa ativamente de várias organizações e fóruns multilaterais e regionais, incluindo a Organização Mundial do Comércio (OMC), o mecanismo de Cooperação Econômica Ásia-Pacífico (APEC), a Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), a Associação Latino-Americana de Integração (ALADI) e a Aliança do Pacífico.

Ambiente de negócios

O mercado mexicano apresenta grandes oportunidades de negócios; para aproveitá-las, é essencial conhecer alguns aspectos culturais do país. Ter informações sobre como os mexicanos se relacionam e operam no mundo dos negócios é uma vantagem para o desenvolvimento de negócios de sucesso no México.

A estrutura empresarial do México é fortemente baseada em micro e pequenas empresas; estas representam 98,7% do número total de empresas que operam no país, enquanto as empresas de médio porte representam 1,0% e as grandes empresas 0,3%.

A maioria das empresas com capital majoritariamente mexicano são empresas familiares de tipo paternalista nas quais, em geral, o proprietário é quem dirige a estrutura e define a hierarquia dos outros membros da organização.

Os empresários mexicanos são flexíveis e abertos a oportunidades de negócios dentro do país, portanto, eles procurarão gerar as condições necessárias para o desenvolvimento saudável do investimento de seus parceiros.

Para desenvolver negócios de sucesso no México é importante construir uma boa relação interpessoal com os agentes empresariais. Para os mexicanos, a confiança é a base de qualquer relacionamento comercial, portanto, investir tempo no desenvolvimento de um relacionamento personalizado e profissional com os parceiros mexicanos deve ser concebido como um ativo que, entre outras vantagens, facilita a tomada de decisões e a implementação.

No México, a separação entre as esferas privada e profissional não é muito clara; ambas as esferas estão em constante interação. Assim, é comum que os mexicanos expressem suas emoções e tentem construir relações profissionais calorosas e próximas.

A família ocupa um lugar fundamental na vida diária dos mexicanos, por isso é recomendável que as empresas demonstrem interesse no ambiente familiar de seus trabalhadores como forma de alcançar uma maior produtividade laboral.